Posted by : Leo Coutinho terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Feliz Natal amiguihos!

Hoje, nesse dia tão feliz, um post com título de filme de Sessão da Tarde! Mas antes de contar minha história, quero desejar aos leitores do Pingo Na Cueca um Natal MEGA-FELIZ!

Enfim. Fui passar o Natal na roça. Cheguei ontem em Itaipuaçu, que fica na cidade de Maricá, no RJ. Itaipuaçu tem jeitão de roça. Estradas de terra, buracos, mato, e uma praia linda! Bom, como estou recem-tatuado e não posso me aventurar no sol, a praia não entra na pauta.


Cheguei em Itaipuaçu ontem e o dia foi agradável. Fizemos a ceia de Natal na casa de meus tios e foi tudo muito legal e tranquilo. Dormi bem. Mas acordei... Pra quê a gente tem que acordar na roça? Levantei-me pacatamente naquela calma relaxada que só eu conheço e fiz o reconhecimento do ambiente. Todos dormindo, exceto mamai, que estava de roupa trocada pra dar uma caminhada.

Lavei meu rosto, escovei os dentinhos e tive a infeliz ideia de ir para a varanda dos fundos, por onde mamai havia saído. A porta da frente ainda estava trancada e tinha os povo dormindo na sala. Saí-me de casa e logo ao lado da porta, estava a velha cadeira de balanço do meu falecido avô. Que saudades. Tenho certeza que ele estaria rindo da minha cara até agora.

Voltei ao quarto, peguei meu celular e voltei pra varanda, onde me sentei na cadeira de balanço. Fiquei contemplando aquela paisagem semi-natural, pois a única construção visível era o muro que delimita a casa dos meus tios. Foi então que meu pesadelo começou...

Comecei a ouvir um barulho grave estranho. Um zumbido alto, contínuo, asas de inseto. Eu tenho PÂNICO de insetos e só Deus pode me julgar por isso! Pelos hertz que chegavam aos meus ouvidos, o inseto parecia ter uns 5 centímetros de comprimento. Ahhhh como eu estava enganado!


De repente, A WILD BESOUROSSAURO APPEARS! Véi! Na boa! Quando avistei a criatura, percebi que meus ouvidos estavam destreinados por conta dos vários anos que não piasava por Itaipuaçu. O monstro, que devia ser um besouro gigante, tinha algo próximo de 3 metros só na envergadura das asas! Percebi o bicho descendo do telhado, entrando no meu campo de visão, olhando diretamente nos meus olhos... Ele sentia o cheiro do meu medo...

Levantei vagarosamente e, olhando pra ele, me dirigi em direção a porta que deixei encostada para que o cachorro não entrasse na casa e acordasse o povo todo... Quando coloquei a mão na maçaneta o barulho cessou. Será que foi minha imaginação? Não existe um inseto daquele tamanho... Deve ser minha mente pregando peças... Relaxei e ia soltando a maçaneta quando o monstro pula novamente do teto!

PUTA QUE ME PARIU NO PEIDO!

Que susto que aquele ser pré-histórico me pregou! E, nesse susto, ao inves de baixar a maçaneta e empurrar a porta, eu baixei a maçaneta e puxei. FUDEU! A PORRA DA MAÇANETA SAIU NA MINHA MÃO! O medo invadia meu âmago e corri para a entrada da casa, passando pela garagem...

Nessa hora a gente ve a prensença divina. Mamai estava sentada no banquinho na varanda da frente, apreciando o solzinho matinal. Corri pra ela e disse que tinha um ser pré-histórico me perseguindo pelos céus e apontei a besta para mamai nos proteger!

Quando mamai parou de rir, disse que era uma simples mosca varejeira e que o Guilherme já tinha acordado e estava só deitado no quarto vendo TV. Ela chamou ele e pediu para que ele abrisse a porta dos fundos por dentro pra que eu entrasse. Só queria sair de dentro de casa quando fosse pra vazar daquele lugar!

Aquilo com certeza não era uma mosca varejeira! Eu tava lá! Eu vi! Só Deus e mamai são testemunhas! Mas mamai não vale. Ela tava sem óculos e não viu direito o monstro!

{ 7 pingada! }

  1. Dando gargalhadas aqui. Dividida entre o momento "esse povo me mata de vergonha" e a certeza de que, se eu estivesse lá, tinha chegado no Rio de Janeiro no tempo que você levou pra dar a volta na casa. Feliz Natal pra você também!

    ResponderExcluir
  2. UHau ahuaha uaha uaha uahauah
    Cara... sempre troco de cueca quando leio suas postagens!
    Tu é muito cagão, irmão! Muuuito CAGÃO!!!!
    Na próxima aventura pela linda Itaipuaçu... leve aquelas raquetes elétricas. Aquilo funciona que é uma beleza. Se bem que... um "besourodátilo" como o narrado não morreria nunca com uma raquetada dessas.
    Mas... que papo é esse do Gui abrir os fundos pra vc, meu querido irmão?

    ResponderExcluir
  3. Passando mal de rir com o post... E depois... Mais ainda, com o comentário da Raquel!

    ResponderExcluir
  4. Passando mal de rir com o post... E depois... Mais ainda, com o comentário da Raquel!

    ResponderExcluir
  5. Estava aqui... Passando mal de rir... Ate ler o comentário da Raquel... E quase ter um ataque de tanto rir... Hahaha

    ResponderExcluir

Mais Lidos

Facebook

O Mijão no Instagram

Pingos pelo Twitter

- Copyright © Pingo na Cueca -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -