Posted by : Leo Coutinho segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Reza a lenda que eu nasci bonito. Mas aí mamãe vem e diz que, ainda bebê, eu perdi a metade da frente do cabelo e fiquei uma criança horrenda. Somado a isso, ela diz que eu ainda era antipático... Assim começou a minha bela história de vida...

Bom... Meu cabelo cresceu e hoje eu tenho mais do que gostaria... Mesmo.


Voltando... Quando eu cresci um pouquinho, eu voltei a ficar bonitinho... Com um cabelo bonito, levemente cacheado e loirinho (ou castanho beeem claro)... Naquele momento aparecia uma criança linda no mundo. Mas isso só durou até os 10 ou 11 anos.

Foi quando eu ganhei status e criança mais feia do prédio, quiçá do bairro! Eu era feio demais! Magrelo, cabeludo, torto... Cruzes. Eu parecia o anticristo encarnado! Feio que doía a vista do Papa, e ele nem estava no Brasil!

Ganhei o título, ano após ano, de Garoto Mais Feio do Colégio, título esse que sustentei até o final do segundo grau, quando fui disputar e conquistar o título de Sujeito Mais Feio da Faculdade.

Hoje eu continuo feio, mas tenho u... Mas posso faz... Mas consi... Ahhh... Só sou feio mesmo...

Lendo essa resumida história da minha vida (ou não tão resumida assim), chego a uma conclusão: Acho que ainda não vivi... =P

{ 2 pingada! }

  1. PQP!
    Tu não é nada feio, cara.
    Você só não pode fazer comparação comigo... que sou O MAIS BONITÃO da família.
    Quando mamãe se auto reproduziu e me fez sozinha... ela e Deus jogaram a forma fora.
    Daí ela me viu muito sozinho... e resolveu me dar um irmãozinho.
    A única parte que ela e Deus encontraram da forma que me fizeram... foi a parte em que só sai merda do pensamento. Por isso somos assim.

    Mas... tu não é nada feio. Só não é lindão que nem eu.
    :P

    ResponderExcluir
  2. Eu seria muito mais feliz se mamãe não tivesse criado a placenta! Aquela época era muita maconha na mente... Fueda... =D

    ResponderExcluir

Mais Lidos

Facebook

O Mijão no Instagram

Pingos pelo Twitter

- Copyright © Pingo na Cueca -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -