Archive for Outubro 2011

Minha Nada Mole Vida...

Reza a lenda que eu nasci bonito. Mas aí mamãe vem e diz que, ainda bebê, eu perdi a metade da frente do cabelo e fiquei uma criança horrenda. Somado a isso, ela diz que eu ainda era antipático... Assim começou a minha bela história de vida...

Bom... Meu cabelo cresceu e hoje eu tenho mais do que gostaria... Mesmo.


Voltando... Quando eu cresci um pouquinho, eu voltei a ficar bonitinho... Com um cabelo bonito, levemente cacheado e loirinho (ou castanho beeem claro)... Naquele momento aparecia uma criança linda no mundo. Mas isso só durou até os 10 ou 11 anos.

Foi quando eu ganhei status e criança mais feia do prédio, quiçá do bairro! Eu era feio demais! Magrelo, cabeludo, torto... Cruzes. Eu parecia o anticristo encarnado! Feio que doía a vista do Papa, e ele nem estava no Brasil!

Ganhei o título, ano após ano, de Garoto Mais Feio do Colégio, título esse que sustentei até o final do segundo grau, quando fui disputar e conquistar o título de Sujeito Mais Feio da Faculdade.

Hoje eu continuo feio, mas tenho u... Mas posso faz... Mas consi... Ahhh... Só sou feio mesmo...

Lendo essa resumida história da minha vida (ou não tão resumida assim), chego a uma conclusão: Acho que ainda não vivi... =P
segunda-feira, 31 de outubro de 2011
Posted by Leo Coutinho

Esse meu amigo...

Cena: Corredor

O mocinha vem andando, linda, distraída, pelo corredor na direção contrária a do mocinho. Ele, encantado com a beleza da mocinha, olha pra ela no exato momento que ela olha pra ele. Ela percebe, sorri delicadamente.

Mocinha - Oi...
Mocinho - ...

Fim da cena

Essa cena, que você vê em 95% dos filmes de comédia romântica colegial, seria linda se o mocinho em questão não fosse... Eu Um amigo meu!

A sua habilidade ímpar na comunicação com mulheres bonitas sempre foi pífia! Com mulheres bonitas E que ele esteja interessado então, é nula! Essa cena bonitinha descrita acima aconteceu a algum tempo atrás e o que esse amigo meu tentou fazer foi o seguinte sorriso:

EXPECTATIVA
REALIDADE

Ele trava. O idiota. Ele tenta falar e a voz não sai. Ele tenta fazer alguma coisa que ela possa julgar interessante e perceber que ele tenha interesse em conhecê-la melhor (visto que ele já a conhece) e ele fica parecendo o maior idiota do mundo ao bater de ombro num armário que sempre esteve ali e que, por causa dela, ele esqueceu! Ele até tentou justificar que o armário tava correndo pro banheiro pra se aliviar, mas não colou...

E ainda tem o fato de que a pessoa simplesmente foi educada. Falou "Oi" só pq esbarrou com ele no corredor e o conhece. Foi educada. Simples assim. Só que bastou essa palavrinha pra ele se derreter todo.

O máximo que precisava ser feito era ele falar "Oi... Tudo bem?"... Dependendo do contexto essas palavras são simples... Mas, no dele, elas foram impossíveis de serem pronunciadas... O que saiu junto com o sorriso ali de cima foi "Humffslgtwlesenor"... A tradução disso é algo do tipo "Oi! Tudo bem! Vamos beber alguma coisa qualquer dia depois do trabalho!? Queria te conhecer melhor...". Será que ele se saiu bem?! ¬¬

Sabe o que me impressiona?! Ele é um cara esperto, inteligente, sabe manter uma conversa agradável, é educado... Não é o mais belo dos seres humanos, mas acho que está longe de ser o mais feio... Pq diabos ele tem tanto problema em falar com mulheres que o interessam?!

Enfim. Sei que esse meu amigo, até hoje, não conseguiu falar com a menina pessoalmente. Um vive curtindo o que o outro fala no Facebook... Mas até hoje não se falaram pessoalmente... Nada além desse "Oi"...

Não sei pq ele ainda me conta essas coisas... =P
segunda-feira, 10 de outubro de 2011
Posted by Leo Coutinho

Academia?! Ah vá...‏


Se não cuidar do próprio corpo fosse crime legal, certamente eu pegaria prisão perpétua... Isso pq no Brasil não tem pena de morte! Se eu morasse em outros cantos desse mundo eu estaria completamente fudido!


Além de uma alimentação irregular, confesso aqui ter uma grande preguiça em puxar ferro. Bla bla bla whiskas saché! Sei que é preciso e tudo o mais. Mas não consigo gostar dessa merda. Me julguem!


Dizem que vicia e tudo o mais. Não me viciei em cigarro, bebida, jogo... Pq diabos eu me viciaria em academia!? Todas as minhas três (oh!) tentativas de me viciar em academia fracassaram 100%.

A primeira coisa que nunca consegui entender são as músicas que tocam na academia... Geralmente elas não inspiram a malhar... Dançar, talvez. Malhar, não. Não to ali fazendo aula de lambaeróbica! Pq não tocam uma Eye Of The Tiger ou uma Gonna Fly Now?! Tipo, as músicas que tocam em filmes como Rocky Balboa elevam a adrenalina! É fato malhar com vontade com essas músicas!


Anyway... Nunca consegui fazer diferente. Todas as vezes que entrei na academia, levava pelo menos 5 minutos entre as séries de cada exercício! Descansava, bebia água, conversava, olhava a mulherada (único ponto positivo de frequentar uma academia, by the way)... Levando em consideração 8 exercício com 3 séries cada, eu ficava na academia pelo menos 120 minutos! 2 horinhas! Como eu poderia gostar disso!?

Sem contar que olhar a mulherada implicava em somente OLHAR mesmo! Mulheres lindas, saradas, bundão, pernão, peitão! Mulheres desse naipe me ignoram solenemente! Nunca falam nem "oi" pra mim. Salvo as desprovidas de sanidade mentam que já se arriscaram a me namorar, mas isso é outra história...


Quando uma falou comigo, passei mal. Já estava com o coração acelerado pelos exercícios puxadíssimos (pegar 2kgs na rosca concentrada não é pra qualquer um!) e uma linda dessas pede pra "revesar um aparelho" comigo... Enquanto ela falava "Posso revesar com vc?" meu cérebro registrava "Vc é lindo magrelo! Quero trepar com vc a noite toda até perder as 5mil calorias da azeitona que eu comi com cerveja!"... É, eu sou desses... 

Enfim... Quando acordei na maca da salinha de avaliação física, o profissional da academia falou que houve uma rápida migração do sangue da minha cabeça para os meu super pênis com 3cm de puro prazer (inveje-me Kid Bengala!), provocando uma falta de oxigenação cerebral e me levando ao desmaio.

Depois desse King Long, nunca mais nenhuma linda falou comigo na academia. Quando olhavam pra mim, riam. Mas era visível a risada de deboche. Acho que tem a ver com a calça melada que eu estava quando acordei, mas nunca confirmei essa minha intuição...

Resolvi que as lindas das academias seriam como carrões de luxo. Eu só conseguiria ter uma se ganhasse na Mega-Sena e mudasse de academia.

De qualquer maneira, vou tentar de novo. Dessa vez com outro objetivo! Ficar forte eu sei que não vou... Mas preciso combater o sedentarismo e melhorar um pouquinho minha qualidade de vida. Se ter dinheiro tá difícil, pelo menos dá pra correr atrás de saúde né...


sábado, 1 de outubro de 2011
Posted by Leo Coutinho

Mais Lidos

Facebook

O Mijão no Instagram

Pingos pelo Twitter

- Copyright © Pingo na Cueca -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -